FLORIANÓPOLIS / SC

MULTI OPEN Offices

Rodovia Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 3339 - Rio Tavares, Florianópolis - SC, 88048-300

info@ephealth.com.br

(48) 3181-0148

SÃO PAULO / SP

Eretz.bio - Albert Einstein

R. Me. Cabrini, 462 - Vila Mariana, São Paulo - SP, 04020-040

R$1 Bilhão na informatização da saúde dos municípios em 2020, você já está pronto para receber?

October 2, 2019

Audiência pública, realizada em 17 de setembro de 2019, propõe alteração da maneira de financiamento para atenção básica. A mudança irá privilegiar municípios que exportam dados com qualidade para o Ministério da Saúde.

 

Em audiência pública, o Ministério da Saúde sugeriu mudar as diretrizes para o repasse de dinheiro para a atenção básica, privilegiando municípios que repassam mais informações e de maior qualidade sobre a população para o Ministério a partir de dezembro de 2019. Nesse artigo, vamos discutir melhor do que se trata a nova proposta e como o seu município pode se privilegiar dela. 

 

Como dito acima, a partir de dezembro deste ano, o Ministério da Saúde pretende mudar a forma de financiamento da atenção básica, baseado em alguns critérios de desempenho estipulados. 

 

Atualmente, há um piso de repasse fixo que varia entre R$ 23,00 e R$ 28,00 por ano, per capta, de acordo com o tamanho da população. Além disso, há também um piso variável que muda de acordo com o número de equipes de saúde da família de cada município. Contudo, nenhum leva em consideração as informações com relação ao desempenho e informatização descritas acima. 

 

No novo modelo, haverá um incentivo de transferência de custeio que visa municípios que estiverem informatizados, mas não só isso. Apesar de hoje 50% das UBSs serem informatizadas, não há qualidade e quantidade suficiente de dados sendo enviados. Vale ressaltar que o repasse será regular e mensal, podendo ter seu valor alterado ou cancelado de acordo com o não envio das informações naquele mês e não haverá envio retroativo.

 

Além disso, diferentemente de como proposto no PIUBS, o novo modelo proposto dá autonomia aos municípios para tomarem decisões baseadas na informatização e na escolha das empresas envolvidas nesse processo.

 

Na tabela a seguir, é possível observar o orçamento estimado final:

 

 

 

 

Neste contexto, a ePHealth é uma empresa especialista no envio de informações com qualidade para o Ministério da Saúde, contando com uma metodologia própria de Limpeza e Higienização dos dados já coletados, dando maior transparência aos municípios. A ePHealth já gerou mais de 95 mil lotes de arquivos para o eSUS-AB/SISAB, se tornando a empresa com maior volume de informações enviadas ao Ministério da Saúde.

 

Nossa empresa pode ajudá-lo na instalação e uso do PEC eSUS como um bom caminho para o envio das informações. Somos a referência de muitos municípios em solução de melhor qualidade e baixo custo na Atenção Básica de Saúde. Caso queira saber mais sobre as nossas soluções e como podemos ajudar o seu município, solicite o contato de um de nossos consultores

 

Please reload

Posts Em Destaque

Afinal quantos Diabéticos tem no Brasil?

January 5, 2019

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags